Nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva

Máxima: 32 ºC
Mínima: 23 ºC

Navegando: Indisponível

Coluna 247: História de São Bento do Una, Pernambuco, Brazil (Parte 3)
Publicada dia 29 de Janeiro de 2018

História de São Bento do Una, Pernambuco, Brazil (Parte 3)

CRONOLOGIA DE SÃO BENTO DO UNA, PERNAMBUCO, BRASIL (Parte 3)

1ª Edição Direitos Reservados
© 2017

A Parte 2 abrange os anos de 1931 até nosso dias




A RIQUEZA DE UM POVO

"A maior riqueza cultural de um povo é a sua História. Mas, o que dizer de um povo que não dá valor à sua própria história, a sua gente e ao que ela tem de maior que é o que esse povo produz e faz? Um povo que não preserva a sua história, ao contrário depreda o que tem e não valoriza seu passado é um povo sem identidade".

DATAS NOTÁVEIS

Datas notáveis e algumas não tão notáveis datas do município de São Bento do Una desde seus primórdios até a atualidade. Este singelo trabalho engloba fatos históricos do Brasil e de Pernambuco que tiveram relação direta com a nossa vida política e administrativa. E está aberto a novas inserções.

DADOS SOBRE O AUTOR

Orlando de Almeida Calado, filho de Luiz Cadete de Almeida Calado e de Olindina Correia Paes da Rocha, natural de São Bento do Una, Estado de Pernambuco, tendo nascido em 06 de dezembro de 1939 na casa hoje demolida na Praça Marechal Deodoro, atual Praça Cônego João Rodrigues de Melo, 87. Bacharel em Ciências Contábeis, pela Faculdade Morais Júnior (1977), mantida pelo Instituto Brasileiro de Contabilidade, da cidade do Rio de Janeiro e bacharel em Ciências Jurídicas (1989) pela Faculdade de Direito da Universidade Cândido Mendes do Rio de Janeiro. Colabora no Portal de São Bento do Una com mais de 245 trabalhos publicados que podem ser lidos em www.portalsbu.com.br

CRONOLOGIA

1931 - O DP de 26 de setembro noticia a fundação da "Sociedade Beneficente de S. Bento", cuja finalidade é amparar os necessitados e flagelados e enfermos de outros lugares que busquem guarida

na cidade. Fundadores: Dr. Júlio Azevedo, Virgílio Paiva, Desidério Valença, capitão João Gomes, Getúlio Valença, Armando Santos, Gonçalo Valença, José Lima, Alfredo Amaral e Pedro Valença.

1931 – Em 21 de outubro, Armando Vieira Santos, ex-coletor estadual de S. Bento assume a prefeitura por dez dias.

1931 – Em 31 de outubro, César de Barros Barreto, assume como prefeito municipal.

1932 - Falecimento em 25 de março de Rodolfo Monteiro de Paiva, político, comerciante e industrial, criador das "bolachinhas sertanejas". Exerceu o cargo de prefeito de S. Bento de 15.11.1916 a 15.11.1919.

1932 – 15 de setembro, Francisco Caraciolo de Oliveira Valença assume como prefeito municipal.

1933 – Em 17 de outubro, João Alves da Luz assume como prefeito municipal.

1934 - Por ato do Interventor Federal de 30 de junho, foi exonerado, a pedido, o Dr. João Alves da Luz do cargo de prefeito do município de S. Bento e nomeado Getúlio Alves Valença para exercer o mesmo cargo, enquanto bem servisse ao programa revolucionário e até que ficasse restaurada a vida constitucional do Estado e do País. (Jornal do Recife de 01.07.1934).

1934 – Em 04 de julho, Getúlio Alves Valença assume como prefeito municipal.

1935 – Possível ano da criação do Tiro de Guerra n° 44 sob o comando do sargento do Exército Abelardo e formatura dos primeiros atiradores, considerados reservistas de 2ª categoria.

1935 - Por ato de 04 de abril, o governador do Estado exonerou Getúlio Alves Valença do cargo de prefeito do município de S. Bento e nomeou Dirceu Valença de Oliveira, 2º tabelião do município de S. Bento para exercer, em comissão, o cargo de prefeito do município de S. Bento, ficando temporariamente afastado do exercício do seu cargo efetivo. (DP de 05.07.1935).

1936 - Em 09 de julho, José Luiz de Barros Lima, farmacêutico, assume como prefeito municipal.

1936 - Em 22 de dezembro, Getúlio Alves Valença, candidato único, assume como prefeito eleito sob a égide da Constituição pernambucana de 1935. Pela primeira vez, é eleita uma câmara legislativa municipal cujos membros são denominados vereadores: Pedro de Souza Cavalcanti,
Heronides Alves de Siqueira, José Manso da Silva, Federalino da Silva Lemos (Senhor Lemos), Manoel Valença Braga, Alípio César Valença, Gercino de Oliveira Cintra, Juventino Gomes e Alfredo Cavalcanti Cintra.

1937 - Em 22 de agosto seria, como de fato foi, inaugurado solenemente o União Sport Club (USC), em moderno casarão situado na Rua João Pessoa esquina com a Av. Manoel Cândido. Seu fundador e primeiro presidente foi o médico Adelmar de Almeida Paiva. Os fazendeiros, comerciantes e demais pessoas que contribuíram para a construção do belo casarão, em estilo eclético, receberam o título de "sócio remido".

1937 - Em 10 de novembro, o presidente constitucional, Getúlio Vargas, outorga ao país nova constituição, destituindo os membros da Câmara dos Deputados, Senado, assembleias legislativas e câmaras de vereadores, instituindo um regime autoritário que duraria até 29 de outubro de 1945.

1938 - Em 09 de janeiro, Pedro de Souza Cavalcanti assume como prefeito municipal.

1938 - Em 05 de abril, Adalberto de Oliveira Paiva assume como prefeito municipal, nomeado por ato do interventor federal Agamenon Magalhães.

1938 – No dia 18 de julho, faleceu, aos 73 anos, o capitão da Guarda Nacional, Liberato Augusto de Siqueira, músico e compositor de dobrados, além de secretário do Conselho Municipal, da prefeitura e oficial do registro civil, além de mestre de obras de acentuada qualidade. (Jornal Pequeno de 20.07.1938).

1939 - O Sr. Melquíades, são-bentense que morava no Recife, reabriu o cinema Eldorado com outro nome: Cine Trianon que ficava na atual Praça João Rodrigues (antiga casa de Zezé Raimundo). Em seguida Osvaldo Maciel adquiriu o cinema Eldorado o rebatizou como Cineteatro Rex, transferindo o cinema para o prédio n° 65 da atual Avenida Osvaldo Maciel, hoje transformado em supermercado. O Cine Rex, sob nova administração, mudaria o nome para Cine Plaza.

1939 - Pelo ato n° 1002, de 21 de agosto, o interventor federal no Estado de Pernambuco, Agamenon Sérgio de Godói Magalhães, designou prefeito municipal o Dr. Manoel Cândido Carneiro da Silva, que exercia o cargo de promotor público na comarca de Bom Conselho. Ele substituiu Adalberto de Oliveira Paiva. Manoel Cândido dera início ao processo de modernização da cidade com a demolição do "Mercado Público", o assentamento de meio-fio, pavimentação das calçadas e a construção de uma sede para prefeitura, além da construção de uma estrada vicinal, ligando São Bento a então vila de Cachoeirinha.

1940 - Falecimento do ex-prefeito Eutrópio Guilherme de Azevedo, no Recife, em 28 de junho, sendo sepultado no cemitério de Santo Amaro. Foi casado com Leonor de Oliveira Paiva, filha do também ex-prefeito Rodolfo Monteiro de Paiva. Irmão de Érico, Eufrásio, Eriberto Guilherme de Azevedo. Cunhado de Adalberto, Virgílio, José de Oliveira Paiva.

1940 - Em 18 de agosto, o prefeito Manoel Cândido Carneiro da Silva, em comemoração ao primeiro ano de sua administração, promoveu importantes melhoramentos na cidade de S. Bento. As ruas principais receberam meio-fio e linha d'água. Novo prédio para a prefeitura estava sendo construído, devendo numa das suas alas funcionar o Posto de Higiene. Os próprios estaduais como o Grupo Escolar e a Cadeia Pública devidamente conservador pela Municipalidade. Na Cadeia, a Prefeitura construiu dependências para a Delegacia de Polícia, alojamento de soldados e outras obras. Foi inaugurado um novo mercado para substituir o antigo que estava situado no meio de uma praça e que a prefeitura demoliu recentemente. As estradas de Lajedo a S. Bento e de S. Bento ao Tronco Central (Belo Jardim). Estavam sendo realizados estudos para a construção de obras de arte (pontes) sobre os rios Ipojuca e Una na estrada S. Bento a Belo Jardim. O prefeito Manoel Cândido determinou a construção, pelo Município, de uma estrada marginando o rio Una para ligar a sede à vila de Cachoeirinha é de grande utilidade e menos dispendiosa visto não exigir obras de arte.
1940 - O recenseamento contou 29.918 habitantes no município, sendo 15.204 em S. Bento, 3.588 em Cachoeirinha, 6.646 em Capoeiras e 4.480 em Retiro (hoje, Cabanas).

1941 - Em 15 de maio, Luiz Marques da Natividade Melo assumiu como prefeito municipal.

1942 – Em 26 de janeiro, Antônio Félix da Silva assume como prefeito municipal.

1943/1944 - Acréscimo da expressão "do Una" ao topônimo S. Bento, conforme anexo nº 1, do Decreto-lei estadual n° 952, de 31/12/1943, publicado em 01/01/1944. No entanto, o referido Anexo n° 1 só seria publicado no Diário do Estado de Pernambuco na sexta-feira, dia 14 de janeiro de 1944. O decreto-lei em si não cogitava de mudança de nome, que apenas acontece no desgarrado anexo, que versa sobre a divisão judiciária e administrativa de Pernambuco para o quinquênio de 1944 a 1948. O romancista Gilvan Lemos atribuiu ao general João Augusto de Siqueira a sugestão para o acréscimo da expressão "do Una". Nos anos 30, o IBGE iniciou a política com vistas a evitar que municípios, em estados diversos, tivessem a mesma denominação.

1944 - Por ato do governo estadual de 28 de julho, foi exonerado, a pedido, Antônio Félix da Silva, do cargo de prefeito municipal do município de S. Bento do Una e nomeado o bacharel Décio de Souza Valença para exercer o referido cargo. (DP de 29.07.1944).

1944 - Em 05 de agosto, Décio de Souza Valença assume como prefeito municipal.

1945 - Em 27 de agosto, vítima de problemas cardíacos, faleceu no Recife, Manoel Cândido
Carneiro da Silva, ex-prefeito de S. Bento que em pouco de ano e meio deu nova feição ao centro da cidade. Natural de Paudalho, Cândido nasceu em 29.05.1884.

1945 – Instala-se o diretório municipal do Partido Social Democrático (PSD). (DP 19.09.1945).

1945 - O interventor federal, desembargador José Neves Filho exonerou o bacharel Décio de Souza Valença, do cargo de prefeito do município de S. Bento do Una ao tempo em que designou o juiz de

direito da comarca de São Bento do Una, bacharel Miguel Braz Pereira de Lucena, para responder cumulativamente pelo expediente da mesma municipalidade nos termos da legislação em vigor. (DP de 20.11.1945) - Nota: A substituição dos prefeitos, nomeados pelo Estado Novo, pelos juízes de direito partiu de uma recomendação do ministro da Justiça, Sampaio Dória.

1946 - Em 04 de julho, Dirceu Valença de Oliveira assumiu o cargo de prefeito municipal, ficando no cargo até 06 de setembro do mesmo ano.

1946 – Em 09 de setembro, Amaro Rodrigues Barbosa assume como prefeito municipal, ficando no cargo até 05 de março de 1947 quando passa o cargo a Tertuliano Cordeiro de Carvalho, responsável pelo expediente da Municipalidade, que fica no cargo até 07 de abril de abril de 1947.

1947 – Em 10 de abril, Homero de Farias Neves assume como prefeito municipal até a posse do prefeito eleito que tomaria posse em 15 de novembro.

1947 – Primeira eleição para prefeito de S. Bento do Una após a redemocratização do país com a promulgação da Constituição de 18 de setembro de 1946. O médico Lívio de Souza Valença, do Partido Social Democrático (PSD), derrota o escrivão José Raimundo da Silva, da União Democrática (UDN).

1947 – Em 15 de novembro, o médico Lívio de Souza Valença assume como prefeito eleito que fica no cargo até 30 de janeiro de 1951, passando a Prefeitura ao presidente da Câmara de Vereadores, Alfredo Cavalcanti Cintra que fica no cargo até a posse, em 07 de novembro de 1951, do prefeito eleito.

1947 – Festiva inauguração do campo de pouso da Fazenda Agra no domingo 28 de dezembro. Mais de uma dúzia de teco-tecos pousam no novo campo de aviação. Foi um grande avanço para a época em que só dispúnhamos de uma única viagem diária de trem no sentido Recife-Belo Jardim e vice-versa. As estradas eram péssimas e sem nenhuma pavimentação. O grande comandante do feito foi Valdemar Gonçalves Agra que incluiu nossa cidade no mapa aeronáutico de então.
1948 - Falecimento do ex-prefeito de S. Bento, Érico Guilherme de Azevedo em 17 de dezembro. (DP de 22.12.1948).

1949 - Luz elétrica: com o empréstimo de 350 mil cruzeiros que o prefeito Lívio Valença obteve dos cofres do Estado, para solucionar o problema da luz elétrica da cidade, daria início ao processo de comprar de um motor possante, capaz de fornecer energia a toda a cidade. Além do motor, o correspondente Sebastião Cintra disse que a cidade necessita de uma completa rede de fios, novos postes e casa nova para a adaptação da usina (DP de 09.07.1949, seção Pelos Municípios). Nota: Realmente, foi comprado de Pesqueira um motor usado que foi instalado numa edificação da Rua Sete de Setembro. Esse motor foi um verdadeiro elefante branco porque quebrava sempre e as peças tinham que ser fabricadas já que não mais tinham em estoque e não resolveu o problema de luz elétrica em São Bento do Una. Foi um dinheiro emprestado pelo Estado e jogado no ralo.

1949 - Inauguração da estrada que tem início nos Apeninos até Angelim numa extensão de vinte quilômetros. (DP 16.07.1949, Diário nos Municípios, correspondente Sebastião Soares Cintra).

1950 – O recenseamento geral arrolou 53.545 habitantes no município, sendo 29.323 em S. Bento, 6.073 em Cachoeirinha, 11.431 em Capoeiras e 6.718 em Cabanas. Nesse censo, trabalhou como recenseador Sebastião Bernardino de Souza que logrou passar com mérito, com outros são-bentenses, na prova aplicada por Manoel Alves Feitosa, natural de Canhotinho, então agente do IBGE em S. Bento do Una.

1950 - Reivindicava-se melhor iluminação para a cidade. Havia dois motores: o velho comprado por 80 mil cruzeiros a Severino Jatobá e o novo, marca Caterpillar, de alta rotação, comprado no Recife mediante 57 mil cruzeiros de entrada e prestação de 10 mil cruzeiros. Na Câmara de Vereadores, Aprígio Santos (UDN) conseguiu, numa medida demagógica, com o apoio de Antônio de Melo Cavalcanti (Antônio da Violinha) (UDN), José Manso da Silva, Waldemar Cordeiro de Morais (Demas Pacheco) e Joaquim Armando Sobral, todos do PSD, reduzir a tarifa de Cr$ 0,31 para Cr$ 0,20. (DP 05.01.1950, Diário nos Municípios, correspondente Sebastião Soares Cintra).
1950 - Elogio a Augusto Lins, presidente da Câmara de Vereadores no exercício do cargo de prefeito fez grande administração em três meses, dando início ao calçamento das ruas centrais e com recursos próprios da Municipalidade. Em Cachoeirinha, Augusto Lins assentou o meio-fio nas ruas centrais e aumentou a arrecadação municipal.

1951 – Em 07 de novembro, assume como prefeito eleito José Cadete de Almeida Calado.

1952 – Em 20 de janeiro, falece Bento Correia Crespo, político municipal e proprietário, aos 84 anos de idade, filho de Olavo Correia Crespo e de Jacinta Emília de Oliveira.

1953 - Falece no Rio de Janeiro o general de brigada João Augusto de Siqueira, nascido em S. Bento em 16.08.1894, filho de Liberato Augusto de Siqueira.

1953 – Em 18 de novembro, falece Francisco de Almeida Calado, capitão da Guarda Nacional, proprietário e político tendo exercido os cargos de conselheiro Municipal, de presidente e vice-presidente do Conselho Municipal e de prefeito e subprefeito do município de S. Bento.

1955 - Em 07 de novembro, José do Patrocínio Mota, que fora candidato único, assumiu as funções de prefeito municipal de São Bento do Una, tendo comunicado o fato ao governador de Pernambuco através de telegrama (DP de 15.11.1955).

1956 - A vaca "Pepita", mestiça holando-zebu, de propriedade de José do Patrocínio Mota, prefeito de São Bento do Una, bate todos os recordes de produção leiteira, na 16ª Exposição Nordestina de Animais, sagrando-se campeã com média de 31 litros de leite por dia.

1957 – Vítima de fatal afogamento, que aconteceu em 24 de março, em poço do rio Una, ao salvar amigas que participavam do piquenique, no sítio Caldeirão, a professora Lenita Fontes Cintra, natural do município de São João (PE), filha de Joaquim Cintra Valença e de Vitória Lins Fontes.

1957 – A Lei Municipal n° 409, de 18 de maio, cria o distrito de Espírito Santo, com terras do distrito de Cachoeirinha.

1958 - Fundação do Ginásio Municipal Lenita Fontes Cintra pelo professor Jurandir Tenório de Lima na administração do prefeito José do Patrocínio Mota, utilizando, inicialmente, no período noturno, as instalações do Grupo Escolar Rodolfo Monteiro de Paiva. O projeto de criação do Ginásio Municipal foi de autoria do vereador José Alfredo Cintra, dito Alfredinho.

1958 – A lei estadual n° 3309, de 17 de dezembro desmembra de S. Bento do Una os distritos de Cachoeirinha e Cabanas (ex-Retiro) para formar o município de Cachoeirinha. A instalação do município de Cachoeirinha se deu em 1° de março de 1962.

1959 – Osvaldo Celso Maciel, comerciante, venceu a Manoel Soares da Rocha, mais conhecido como Mané Veinho, com uma vantagem de 874 votos sobre o candidato dos Valença. Osvaldo tomou posse em 07 de novembro. Sua vitória eleitoral foi muito comemorada, especialmente pelo seu sogro João Alves de Siqueira, mais conhecido como João Borrego, que soltou nas ruas da cidade de São Bento e da vila de Capoeiras, quantidade de borregos que representaram a vantagem eleitoral do seu genro.

1960 – O recenseamento geral apontou uma população residente de 57.338 habitantes no município, sendo 29.676 em S. Bento, 6.852 em Cachoeirinha, 11.953 em Capoeiras, 5.005 em Cabanas e 4.205 em Espírito Santo.

1960 - O prefeito Osvaldo Celso Maciel preside as solenidades comemorativas do centenário de emancipação de S. Bento do Una. Em frente ao prédio da Prefeitura, vários autoridades fizeram uso da palavra. Após, houve o desfile estudantil aberto pela banda marcial do Colégio Diocesano de Garanhuns, seguido pelo Ginásio Municipal, Grupo Escolar Rodolfo Monteiro Paiva e escolas municipais. Na Câmara Municipal, em sessão solene, o professor Jurandir Tenório de Lima profere a famosa "Oração do Centenário" sendo vivamente aplaudido. Sempre presente nos momentos festivos, a Banda Musical Santa Cecília abrilhantou a solenidade.

1960 - Em 19 de abril, falece o ex-prefeito revolucionário de 1930, Virgílio de Oliveira Paiva,
comerciante e capitão da Guarda Nacional, mais conhecido como Nô, deixando os filhos: Clóvis, Estela, Milton, Rui, José, Maria Augusta, Noêmia e Creusa.

1960 - Resultado da eleição presidencial em São Bento do Una, realizada em 03 de outubro e presidida pelo juiz Hélio Machado da Silva Porto, titular da 52ª Zona Eleitoral de Pernambuco: para presidente da República: Jânio Quadros, 2131 votos; general Teixeira Lott, 1487 votos e Ademar de Barros, 193 votos. Para vice-presidente da República: Milton Campos, 1959 votos; João Goulart, 1509 votos e Fernando Ferrari, 193 votos.

1960 - 19ª Exposição Nordestina de Animais. Ao concurso de leite e de gordura, concorreram doze vacas. Sagrou-se campeã de leite e de gordura a vaca "Pepita", da raça zebu-holandês, proprietário José do Patrocínio Mota. Em três dias de competição, Pepita produziu 79,650 kg de leite e 3,574 kg de gordura. O ordenador foi João Alves, da fazenda Lagoa da Pedra. (DP 27.11.1960).

1962 - Na edição de 05 de agosto, do Diário de Pernambuco, era anunciado que as cidades de S. Bento do Una e Lajedo estavam recebendo, naquela data, a energia elétrica da CHESF num ato festivo que contou com a presença do governador Cid Feijó Sampaio e do candidato a governador pela UDN, João Cleofas de Oliveira. Os dois líderes pernambucanos falaram, no ato inaugural, ao povo das duas cidades. O prefeito de S. Bento do Una, Osvaldo Celso Maciel, mandou armar um palanque diante do prédio da prefeitura para recepcionar as autoridades e saudar o povo por esse tão esperado sonho de ter luz elétrica de qualidade 24 horas por dia. Sabe-se por testemunho de gente que assistiu à festa que as luzes foram acesas por volta das 19 horas pelo governador Cid Sampaio, sob grandes aplausos do povo reunido na Praça Marechal Deodoro, hoje Praça Cônego João Rodrigues de Melo. A grande atração artística ficou por conta do afamado sanfoneiro, Luiz Gonzaga, que cantou para a multidão o baião "Paulo Afonso".

1963 - Água para São Bento: O presidente João Goulart prometeu ao prefeito de São Bento do Una, Osvaldo Maciel, que o problema do abastecimento d´água daquela cidade seria resolvido pela Sudene. O abastecimento da cidade de São Bento era feito através de caminhões que transportavam a água de Belo Jardim. (Última Hora, de 31.07.1963).

1963 - Eleições para prefeito de São Bento do Una: Antônio Valença Porto (PSD, PTB, Governo), vence as eleições por uma maioria de 241 votos, sobre Augusto Lins dos Santos. (Última Hora, de 22.08.1963).

1963 – Anúncio de venda da Fazenda Agra. Fazenda de 200 quadros, casa grande com 900 metros quadrados de área construída. Água encanada e luz de motor. Estribarias, estábulos. Pequena fábrica de laticínios. Pequenos armazéns. Cisternas, barreiros e pequeno açude. 50 quadros de palma. Sete casas para moradores. Toda cercada de avelós e arame farpado. Um trator International funcionando e em ótimo estado. Um moinho de farelo. Três pequenos silos para cereais. Campo de pouso. Situada na margem da estrada S. Bento-Belo Jardim, a um quilômetro da cidade de São Bento. Tratar com Valdemar Agra na “Casa Agra” (...). (Última Hora de 08.10.1963).

1963 – A Lei Estadual nº 4998, de 21 de dezembro, criou o município de Capoeiras, desmembrado do município de São Bento do Una. A instalação se deu em 08 de julho de 1964.

1964 - Inaugurada, em 04 de janeiro, pelo governador Miguel Arraes a fábrica de resfriamento e industrialização do leite (CILPE), convocando o povo e os criadores a colaborar no desenvolvimento da pecuária e na melhoria do abastecimento em Pernambuco, principalmente no Recife. Estiveram presentes ao ato o prefeito Antônio Valença Porto e o vice-prefeito José Alfredo Cintra. (Última Hora, Recife, de 05.01.1964).

1964 - Em data imprecisa, e considerando a queda da produção leiteira, Délio Valença e Laurindo Lins fundam a Cooperativa Mista dos Produtores Rurais. Nessa época, Délio César Valença resolveu ser o primeiro granjeiro, começando com uma criação de 200 pintos na Granja Santa Lúcia. Isso levou a comentários irônicos na cidade quando muitos diziam ser "esse negócio de criar galinha coisa de mulher".

1969 - Em 05 de janeiro, realizou-se, no fórum da cidade, o lançamento do livro de "Jutaí Menino, de Gilvan Lemos, com a presença do prefeito Antônio Valença Porto. A tarde de autógrafos foi organizada por Leone Valença e a apresentação do livro ficou a cargo do deputado estadual Lívio Valença. (DP de 30.01.1969).

1970 - Em 08 de maio, o secretário estadual de Educação, Roberto Magalhães, inaugura a Escola Elpídio Barbosa Maciel. (DP 10.05.1970).

1970 - Em 27 de junho, vítima de ataque cardíaco fulminante junto ao portão de entrada de sua residência, faleceu o ex-prefeito e ativo comerciante, Osvaldo Celso Maciel, deixando esposa Eurídice Alves de Siqueira e os filhos Carlos Gilberto Maciel e Maria Glauce Maciel.

1972 - No pleito de 15 de novembro, os candidatos a prefeito são José Alfredo Cintra (Arena) e Altino Soares da Rocha (MDB), sendo que a vitória sorriu para o primeiro.

1973 - Em 1º de janeiro, José Alfredo Cintra (Alfredinho) assume como prefeito municipal.

1973 - Em comemoração ao cinquentenário da PRA-8, pioneira da radiodifusão no Brasil, o prefeito José Alfredo Cintra, em 17 de junho, rebatiza uma praça do centro da cidade como Praça Rádio Clube de Pernambuco. (DP de 17 e 22.06.1973).

1975 - Com uma produção mensal de 10 milhões de ovos e mais de 200 mil de aves de corte, São Bento do Una torna-se o maior produtor aviculturista. A produção avícola teve início em 1964, tomando o lugar da pecuária leiteira.

1976 – Falecimento, em 31 de agosto, do ex-prefeito José Cadete de Almeida Calado, antigo comerciante, fazendeiro e industrial, fundador da Fábrica de Laticínios Castelo em 1938, localizada nos Terreiros em S. Bento do Una.

1979 - Em 23 de junho, falece o ex-prefeito Adalberto de Oliveira Paiva, nascido em São Bento em 25.11.1885, historiador, tenente-coronel da Guarda Nacional e antigo proprietário da Padaria Sertaneja.

1980 - A Cooperativa dos Produtores de São Bento do Una Ltda., CGC (hoje CNPJ) 11.648.508/0001-17, situada na Rua João Pessoa 241, possuía um quadro social de 1.155 associados. (DP de 22.03.1980).

1980 - Em partida amistosa, realizada em 27 de abril, com vistas a solenizar a entrega das faixas de “Campeão do Torneio do Centenário de Garanhuns”, ao ASA, este foi derrotado pelo Central de Caruaru pelo escore de 2 x 1. O gol dos locais foi marcado por Mita, quando o Central já vencia por dois x zero. A renda somou 93.350 cruzeiros e o público foi de 2.250 pagantes. O Campeão do Centenário de Garanhuns levou a campo a seguinte formação: Nairo; Edinho, Tachinha, Bibi e Dodinha; Expedito, Lívio e Tita; Mita, Paulinho e Nifito. (DP de 28.04.1980).

1980 – A crise em São Bento do Una se arrasta desde a seca de 1979 quando faltou milho e paralisou a produção durante meses. Este ano de 1980 a crise é de água. A produção de ovos que era de 18 milhões caiu para 14 milhões. Os 40 a 50 mil litros de leite produzidos diminuíram para 15 mil e até 10 mil litros. O abate de gado de 35 a 40 reses por semana não chega a 20 reses em vista do elevado preço da ração e a devastação das pastagens. O abate de galetos que era de 350 mil quilos por mês decresceu para 230 mil em abril. “Nervoso e às vezes mal educado, o prefeito José do Patrocínio Mota fez inúmeros apelos ao Governo no sentido de que o problema d´água seja urgentemente resolvido, sob pena de não haver água para preparar os alimentos”. (DP de 16.05.1980).

1980 – Durante a 8ª Exposição Pernambucana de Caprinos e Ovinos e 5ª Exposição Nordestina de Caprinos e Ovinos, foi promovido um concurso leiteiro de cabras, obtendo o primeiro e segundo prêmios, respectivamente, “Belina” e “Claudina”, ambas da raça saanen e de propriedade Luiz Tavares Valença. A produção diária de leite da primeira cabra foi de 4,093 litros por dia e da segunda, 3,943 litros por dia. A título de curiosidade, informamos que a cabra que obteve o terceiro lugar, “Tabajara”, da raça anglo-nubiana, de Elísio Marques, de Sertânia, produziu apenas 2,588 litros por dia. (DP de 23.07.1980).

1980 - Em 26 de abril, o jornal O Globo do Rio de Janeiro publica a seguinte nota: “Festa no Interior” - “A pequena São Bento do Uma, no agreste pernambucano, viverá um dia inteiro de festas na próxima sexta-feira (30.04.1993). O motivo será a visita do ministro do Exército, Zenildo de Lucena, natural da cidade. Vereadores locais dizem que é desejo do povo unanense ver seu ilustre conterrâneo disputando a presidência da República em 1994”.

1980 – O presidente da Câmara de Vereadores de São Bento do Uma, Antônio Ivo de Andrade, endereçou o seguinte telegrama aos Associados do Recife: “Câmara Vereadores de São Bento do Una hipoteca solidariedade face fechamento de suas atividades neste Estado fato que trouxe perplexidade e constrangimento a todo o Estado e Nordeste pelos relevantes serviços a que a pioneira TV Rádio Clube de Pernambuco prestara a todo Nordeste brasileiro”. (DP de 24.07.1980).

1981 – Em 29 de março, uma antiga reivindicação dos agricultores e pecuarista foi concretizada, tal seja a inauguração de uma unidade armazenadora da CAGEP (Companhia de Armazéns Gerais do Estado de Pernambuco), com capacidade para abrigar 1.980 toneladas e que funcionará em cooperação com a Cooperativa dos Produtores Avícolas do município. (DP de 30.03.1981).

1981 – Ainda em 29 de março, o governador Marco Maciel inaugurou a pavimentação do trecho de 21 quilômetros entre S. Bento do Una e Belo Jardim, com recursos do Projeto Asa Branca, sonho alimentado por muitas décadas pela população da cidade. A ora foi executada pela empreiteira Queiroz Galvão, com a supervisão do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PE). Mais de duas mil pessoas foram assistir à solenidade de inauguração da rodovia. O prefeito José do Patrocínio Mota afirmou, em discurso, que “jamais poderia deixar de comparecer a esta solenidade”. “Sou da oposição, fui eleito pela oposição, mas não posso deixar de afirmar que o governador Marco Maciel que sou admirador de sua administração”. Zé Mota lembrou o tempo em que o estudante Marco Maciel costumava passar as férias em São Bento do Una na casa de familiares (Osvaldo Maciel). Zé Mota destacou o fato de que o Governo do Estado iniciou a colocação dos canos para o melhoramento do sistema de abastecimento de água. O governador Marco Maciel, após considerações sobre as obra inauguradas, disse “Não posso, nesta oportunidade, deixar de lembrar que desde cedo comecei a frequentar esta cidade “. Acrescentou que “nos meus tempos de garoto costumava passar minhas férias na casa de Osvaldo e Eurídice Maciel”. “Osvaldo Maciel cujo desaparecimento prematuro lamento muito”, finalizou o governador Marco Maciel.

1981 – No sábado, dia 10 de outubro, o município de São Bento do Una teve um dia festivo com a inauguração pelo governador Marco Maciel da agência n° 100, do Banco do Estado de Pernambuco (Bandepe). O prefeito José do Patrocínio Mota foi o primeiro a discursar. Também falaram os deputados federais José Mendonça e Ayron Rios, o estadual José Tinoco, o presidente do Bandepe André Alves de Paula e o diretor Sérgio Coutinho. (DP de 12.10.1981).

1981 – O professor Albert, de Juiz de Fora (MG), ministrou curso em São Bento do Una, destinado aos produtores rurais, destacando a utilização do leite de cabra na fabricação de queijo. (DP de 17.11.1981).

1981 – Em clima de festa, o governador Marco Maciel inaugurou as melhorias na PE-193 que liga Capoeiras a São Bento do Una. O prefeito José Valtoso de Macedo, de Capoeiras, afirmou que antes o percurso entre Capoeiras para São Bento do Una era cumprido em duas, três horas. Agora, com a inauguração da rodovia vamos fazê-lo em meia hora, economizando tempo e combustível. (DP de 30.11.1981).

1981 - O governador Marco Maciel inaugura, hoje, o posto telefônico e a unidade mista de saúde no município de São Bento do Una. (DP de 06.12.1981).

1981 - Iniciadas as obras do sistema de abastecimento de água de S. Bento do Una. (DP de 20.12.1981).

1982 – O Santa Cruz Futebol Clube, jogando amistosamente em S. Bento do Una, ontem, venceu a equipe local do ASA pelo elevado escore de seis x zero. O jogador Rivaldo foi a grande atração da equipe visitante, marcando três gols. O ASA teve a seguinte formação: Nairo (Carlinhos); Batatinha, Zezinho, Bibi e Dodinho (Luciano); Expedito, Lívio (Roberto) e Mita (Gevaldo); Tita, Paulinho (Cal) e Capoeira (Misita). (DP de 05.04.1982).

1982 - O agricultor José Magno, conhecido como Zé Mago, encontrou pedaço de mandíbula de mastodonte (animal que viveu há mais de 10 mil anos), no leito de um açude em S. Bento do Una. Segundo paleontólogos da Universidade Federal de Pernambuco, o achado fóssil, de cinco quilogramas, comprova que esse tipo de mamífero habitou regiões do Agreste de Pernambuco. (DP de 09.05.1982).

1982 - Tribunal de Contas de Pernambuco rejeita as contas do município de S. Bento do Una. As irregularidades nas contas tem a ver com a Câmara de Vereadores, exercício de 1981, cujos nove vereadores receberam a mais a importância de Cr$ 288.092,75. O mais cômico dessa história é que o Tribunal de Contas de Pernambuco, através do processo 1095/82, emitiu parecer prévio recomendando à Câmara Municipal de S. Bento do Una a rejeição das contas do prefeito José do Patrocínio Mota, do PMDB, por irregularidade por ela própria cometidas. (DP de 12.08.1982).

1982 – Sagração episcopal. O padre Jaime Mota de Farias, filho de Odilon Cordeiro de Farias e de Otília Mota Farias, nasceu em S. Bento do Una PE, em 12.11.1925. A sagração se deu na diocese de Garanhuns PE em 11 de setembro. Foi nomeado bispo auxiliar da diocese de Nazaré da Mata PE em 21.07.1982 e depois bispo titular da diocese de Alagoinhas BA de 1986 a 24.04. 2002 quando apresentou sua renúncia ao papa João Paulo II.


1982 – Para as eleições municipais de 15 de novembro, estavam aptos a votar em S. Bento do Una 11.954 eleitores. (DP de 02.11.1982).

1983 – Faleceu em 25 de janeiro, na Casa de Saúde Rio-Cor, em Ipanema, Rio de Janeiro (RJ), o padre Edson Pereira de Moraes, filho do antigo comerciante de S. Bento do Una, Luiz Pereira de Barros e de Isabel Pereira de Moraes. O padre Edson fez o curso médio no Colégio Nóbrega, do

Recife e o curso de teologia no Instituto de Teologia do Recife (ITER). Há três anos era pároco da matriz de Nossa Senhora da Assunção, no Rio, onde gozava de grande estima entre os paroquianos. (DP de 28.01.1983).

1983 - Edital referente ao depósito dos documentos exigidos pela Lei 6766, 19.12.1979, no cartório do Registro Geral de Imóveis de São Bento do Una pertinente ao “Loteamento Torres”, da firma Torres Imobiliária Ltda., CGC (MF) 08.183.261/0001-04, localizado na zona leste do perímetro urbano desta cidade, conforme desenho aprovado pela Prefeitura Municipal de S. Bento do Una em 25.01.1983. O loteamento é composto de 22 quadras e 277 lotes. (DP de 11.02.1983).

1983 - Em carta à redação, a historiadora Ivete de Moraes Cintra faz críticas aos erros cometidos na 17ª Monografia, editada pela Fidepe (Fundação de Informações para o Desenvolvimento de Pernambuco), referente ao município de S. Bento do Una. (DP de 24.08.1983).

1983 - O pintor Alberto Simões, nascido em São Bento do Una no ano de 1950, morou em S. Paulo nos de 1979 e 1981, onde fez o Curso de Orientação Artística do Museu Lasar Segall. Ele também é desenhista e escultor. São de muito bom gosto suas cenas campestres e marinhas. (DP de 16.12.1983).

1984 - Com a presença do governador Roberto Magalhães foram inauguradas em S. Bento do Una, quatro dezenas de escolas rurais. Utilizando-se de matérias de baixo custo, o prefeito Paulo Afonso Cintra fez edificar, em apenas dois meses, 40 escolas com recursos que no estilo convencional permitiria a construção de apenas quatro escolas. (DP de 10.02.1984).

1991- “Anarquia salarial cria prefeitos marajás”- “Em São Bento do Uma, cidade de 50 mil habitantes a 200 quilômetros de Recife, a Câmara Municipal determinou que o salário do prefeito deve corresponder a 4% da arrecadação, o do vice a 2% e o dos vereadores, juntos, a 4%. Em julho, o prefeito Lêucio de Oliveira Mota deveria ter recebido Cr$ 4 milhões. Como a prefeitura tinha muitas dívidas e estava com o pagamento do funcionalismo atrasado há três meses, o prefeito, temeroso da reação popular, renunciou a 50% dos seus vencimentos, assim como o vice. ‘Fiquei com vergonha do que estava acontecendo’, diz o prefeito”. (Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 18.08.1991).

2004 – Faleceu em 15 de abril, o ex-prefeito de São Bento do Una, José do Patrocínio Mota, natural de Pesqueira, tendo nascido em 19.03.1921.

2007 - “Maracutaias” - “Em Pernambuco, não há um só dia que o Tribunal de Contas não incrimine um prefeito. O último foi o de S. Bento do Una, o padre José Aldo Mariano da Silva, que foi relapso no cumprimento da lei que estabelece a obrigatoriedade de investir 25% do orçamento em Educação. E-mails enviados ao blog do Magno informam que existem outras maracutaias envolvendo o prefeito-padre”. (DP de 28.05.2007).

2013 – Em 18 de junho, faleceu em Arcoverde o ex-prefeito Lêucio de Oliveira Mota, filho de João Mota Sobrinho, nascido em S. Bento do Uma em 15.12.1940.






































NOTAS:

1. De acordo com um processo criminal do ano de 1818, do termo de Garanhuns, pertencente à antiga comarca do Sertão do Ararobá (grafia atual Ororubá), cuja cabeça ficava na vila de Cimbres, encontramos os nomes de diversas localidades onde moravam as testemunhas do crime ocorrido na localidade de Cabana ou Retiro de Baixo: sítio Riachão, Poço da Lama na ribeira do Ipojuca, sítio Basílio, Conceição, fazenda do Caldeirão, Gameleira, Taquara, Brejo da Taquara, fazenda Poço Doce, São Bento, sítio Santa Cruz na ribeira do Una e Gurjão. Esta informação foi tirada do livro de Sebastião Cintra, "Inocentes e Culpados no Tribunal do Júri de São Bento", e por si só retifica informação prestada à historiadora Ivete de Morais Cintra, no seu livro "O queijo do Xucuru", de que o nome "Gurjão" foi dado por Jacinto Ferreira Calado que por volta do início da segunda metade do século 19 comprou uma légua de terra na região.
2. Este trabalho não tem a menor pretensão de ser definitivo. À medida que formos apurando novos fatos relevantes a respeito do nosso município, faremos os devidos acréscimos e possíveis correções. No futuro, pretendemos dar continuidade às "Datas Notáveis" trazendo-as até o ano de 2000.
Pau Amarelo PE 30 de abril de 2017 – Ano 157º da nossa separação de Garanhuns.

Pau Amarelo PE 17 de dezembro de 2017

Orlando Calado é bacharel em direito.


Colunas anteriores:

Coluna 248 - 29/01/2018 - História de São Bento do Una, Pernambuco, Brazil (Parte 2)
Coluna 247 - 29/01/2018 - História de São Bento do Una, Pernambuco, Brazil (Parte 3)
Coluna 246 - 16/07/2017 - História de São Bento do Una, Pernambuco, Brazil (Parte 1)
Coluna 245 - 10/05/2017 - Pleito de gratidão a Dirceu e Ludgero
Coluna 244 - 14/04/2017 - Historia Municipal - A morte do mesário eleitoral
Coluna 243 - 13/02/2017 - Treze anos sem Sebastião Soares Cintra
Coluna 242 - 27/01/2017 - Injustiça imperdoável
Coluna 241 - 22/01/2017 - Sem memória não há História
Coluna 240 - 18/12/2016 - Felipe Manso, o prefeito que não foi
Coluna 239 - 05/12/2016 - Osvaldo Maciel, um grande Homem
Coluna 238 - 30/11/2016 - O Açude do Doutor Olavo
Coluna 237 - 24/11/2016 - São Bento, vida política e administrativa em 1930
Coluna 236 - 20/06/2016 - Cadê as coisas que deixei?
Coluna 235 - 14/06/2016 - O Sindicato Pastoril de S. Bento, um avanço para a época
Coluna 234 - 07/06/2016 - Esmeraldino Bandeira, um esquecido na nossa História
Coluna 233 - 05/06/2016 - Tributo ao prefeito Manoel Cândido, de São Bento
Coluna 232 - 29/05/2016 - Agamenon Magalhães e São Bento do Una
Coluna 231 - 11/09/2015 - As meretrizes da São Bento dos velhos tempos
Coluna 230 - 30/04/2015 - Por que nossa data magna municipal é o 30 de abril?
Coluna 229 - 06/02/2015 - Rodolfo Paiva, um são-bentense honorário
Coluna 228 - 03/01/2015 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (6)
Coluna 227 - 02/01/2015 - Monsenhor José de Anchieta Callou
Coluna 226 - 27/12/2014 - Padre Joaquim Alfredo, um mártir
Coluna 225 - 19/09/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (5)
Coluna 224 - 29/07/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (4)
Coluna 223 - 15/07/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (3)
Coluna 222 - 23/06/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (2)
Coluna 221 - 05/06/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (1)
Coluna 220 - 15/05/2014 - Uma pena: Clávio de Melo Valença nos deixou
Coluna 219 - 13/05/2014 - O que foi feito de nossas coisas antigas? Cadê?
Coluna 218 - 12/05/2014 - Zé Bico e Beni, dois são-bentenses notáveis
Coluna 217 - 09/04/2014 - Cícero Romão Batista, o santo do Nordeste do Brasil
Coluna 216 - 17/10/2013 - É hora de o político abrir os olhos
Coluna 215 - 02/10/2013 - A elite reacionária de ontem, de hoje e de sempre
Coluna 214 - 06/09/2013 - Custa caro um deputado federal pernambucano
Coluna 213 - 18/07/2013 - É duro ser um brasileiro comum, pagador de impostos
Coluna 212 - 14/07/2013 - Considerações várias sobre uma pequena cidade
Coluna 211 - 29/06/2013 - Lêucio Mota, estadista são-bentense do Una
Coluna 210 - 27/06/2013 - Nobre é a missão do professor
Coluna 209 - 21/06/2013 - Este País parece que não tem jeito mesmo
Coluna 208 - 16/06/2013 - Apolônio Sales, estadista brasileiro, o homem que tirou o Nordeste das trevas
Coluna 207 - 06/06/2013 - Registro histórico da posse de Gilvan Lemos na APL
Coluna 206 - 14/05/2013 - A grande seca de 2013
Coluna 205 - 06/05/2013 - Quebra de sigilo bancário
Coluna 204 - 30/04/2013 - Datas notáveis de São Bento do Una, edição revista e ampliada
Coluna 203 - 26/04/2013 - E as bombas da maratona de Boston?
Coluna 202 - 16/01/2012 - Enaltecendo São Bento e a Festa dos Santos Reis
Coluna 201 - 30/04/2011 - São Bento do Una: 151 anos de governo próprio
Coluna 200 - 05/04/2011 - Padre João Rodrigues, o semeador de templos
Coluna 199 - 15/10/2010 - O espírito pioneiro são-bentense do Una (1)
Coluna 198 - 22/07/2010 - Jackson do Pandeiro, o ritmista virtuoso
Coluna 197 - 13/04/2010 - Datas notáveis de S. Bento do Una desde os primórdios ao centenário de sua emancipação política em 1960
Coluna 196 - 28/02/2010 - Legado à posteridade
Coluna 195 - 22/01/2010 - Considerações finais a respeito do Governo Provisório da República de 1889
Coluna 194 - 30/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (37) (Fim da Série)
Coluna 193 - 20/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (36)
Coluna 192 - 09/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (35)
Coluna 191 - 02/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (34)
Coluna 190 - 25/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (33)
Coluna 189 - 18/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (32)
Coluna 188 - 11/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (31)
Coluna 187 - 04/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (30)
Coluna 186 - 27/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (29)
Coluna 185 - 21/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (28)
Coluna 184 - 14/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (27)
Coluna 183 - 07/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (26)
Coluna 182 - 30/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (25)
Coluna 181 - 23/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (24)
Coluna 180 - 16/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (23)
Coluna 179 - 09/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (22)
Coluna 178 - 02/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (21)
Coluna 177 - 26/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (20)
Coluna 176 - 19/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (19)
Coluna 175 - 12/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (18)
Coluna 174 - 05/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (17)
Coluna 173 - 29/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (16)
Coluna 172 - 22/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (15)
Coluna 171 - 16/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (14)
Coluna 170 - 08/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (13)
Coluna 169 - 01/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (12)
Coluna 168 - 25/06/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (11)
Coluna 167 - 17/06/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (10)
Coluna 166 - 09/06/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (9)
Coluna 165 - 27/05/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (8)
Coluna 164 - 17/05/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (7)
Coluna 163 - 29/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (6)
Coluna 162 - 22/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (5)
Coluna 161 - 15/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (4)
Coluna 160 - 08/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (3)
Coluna 159 - 01/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (2)
Coluna 158 - 21/03/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (1)
Coluna 157 - 25/02/2009 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (14) (final da série)
Coluna 156 - 22/11/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (13)
Coluna 155 - 08/11/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (12)
Coluna 154 - 25/10/2008 - S.Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (11)
Coluna 153 - 18/10/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (10)
Coluna 152 - 11/10/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (9)
Coluna 151 - 27/09/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (8)
Coluna 150 - 20/09/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (7)
Coluna 149 - 13/09/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (6)
Coluna 148 - 06/09/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (5)
Coluna 147 - 30/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (4)
Coluna 146 - 24/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (3)
Coluna 145 - 16/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (2)
Coluna 144 - 09/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (1)
Coluna 143 - 02/08/2008 - O presídio de Fernando de Noronha e seu regime jurídico no final do Império (3/3)
Coluna 142 - 19/07/2008 - O presídio de Fernando de Noronha e seu regime jurídico no final do Império (2/3)
Coluna 141 - 12/07/2008 - O presídio de Fernando de Noronha e seu regime jurídico no final do Império (1/3)
Coluna 140 - 05/07/2008 - As comarcas de Pernambuco, do Sertão e do Rio de S. Francisco e a separação da última da província de Pernambuco
Coluna 139 - 28/06/2008 - A extraordinária figura de Dom João VI, primeiro e único rei do Brasil
Coluna 138 - 21/06/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (25) - O trabalho servil e as suas conseqüências danosas que fazem do Brasil um país de povo pobre
Coluna 137 - 14/06/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (24) - A abolição da escravatura no Ceará, a povoação de Boa Viagem do Recife entre outros assuntos
Coluna 136 - 07/06/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (23) - A crise no abastecimento de água no Recife. Relatório do governo: as chuvas diminuem a bandidagem
Coluna 135 - 31/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (22) - O projeto de lei de Joaquim Nabuco abolindo a escravidão e a chamada Lei Saraiva que restringiu o voto
Coluna 134 - 24/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (21) - Ainda os efeitos da grande seca na Vila de S. Bento; o Ginásio Pernambucano em 1879
Coluna 133 - 17/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (20) - Os efeitos da grande seca em São Bento
Coluna 132 - 10/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (19) - A corrupçao na vida pública; o espírito empreendedor do barão de Mauá
Coluna 131 - 03/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (18) - A terrível seca dos três sete
Coluna 130 - 26/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (17) - A inauguração do palacete da rua da Aurora enquanto a febre amarela grassa em Pernambuco
Coluna 129 - 19/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (16) - A revolução nas comunicações e o desfecho da Questão Religiosa
Coluna 128 - 12/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (15) - Dom Vital e a Questão Religiosa
Coluna 127 - 05/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (14) - A Lei do Ventre Livre
Coluna 126 - 29/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (13) - A Guerra do Paraguai
Coluna 125 - 22/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (12) - A Guerra do Paraguai
Coluna 124 - 15/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (11)
Coluna 123 - 08/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (10)
Coluna 122 - 01/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (9)
Coluna 121 - 23/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (8)
Coluna 120 - 16/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (7)
Coluna 119 - 09/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (6)
Coluna 118 - 02/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (5)
Coluna 117 - 26/01/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (4)
Coluna 116 - 19/01/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (3)
Coluna 115 - 11/01/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (2) O Diario de Pernambuco na História do Brasil
Coluna 114 - 29/12/2007 - Pingos de história do Império Brasileiro (1) - A chegada ao Brasil da família imperial portuguesa
Coluna 113 - 22/12/2007 - A Bíblia, um livro de inúmeras histórias
Coluna 112 - 15/12/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (34)
Coluna 111 - 08/12/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (33)
Coluna 110 - 01/12/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (32)
Coluna 109 - 24/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (31)
Coluna 108 - 17/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (30)
Coluna 107 - 10/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (29)
Coluna 106 - 03/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (28)
Coluna 105 - 27/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (27)
Coluna 104 - 20/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (26)
Coluna 103 - 13/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (25)
Coluna 102 - 06/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (24)
Coluna 101 - 29/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (23)
Coluna 100 - 23/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (22)
Coluna 99 - 15/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (21)
Coluna 98 - 08/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (20)
Coluna 97 - 01/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (19)
Coluna 96 - 25/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (18)
Coluna 95 - 18/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (17)
Coluna 94 - 11/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (16)
Coluna 93 - 04/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (15)
Coluna 92 - 28/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (14)
Coluna 91 - 21/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (13)
Coluna 90 - 14/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (12)
Coluna 89 - 07/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (11)
Coluna 88 - 30/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (10)
Coluna 87 - 23/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (9)
Coluna 86 - 16/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (8)
Coluna 85 - 09/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (7)
Coluna 84 - 02/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (6)
Coluna 83 - 26/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (5)
Coluna 82 - 19/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (4)
Coluna 81 - 12/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (3)
Coluna 80 - 05/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (2)
Coluna 79 - 28/04/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (1)
Coluna 78 - 21/04/2007 - A Guarda Nacional da Vila e Município de São Bento
Coluna 77 - 14/04/2007 - Fatos & gente são-bentenses das décadas de 1930 e 1940
Coluna 76 - 07/04/2007 - Uma breve visita à nossa querida São Bento do Una
Coluna 75 - 31/03/2007 - Planejamento familiar no Brasil: uma necessidade inadiável
Coluna 74 - 24/03/2007 - Hoje, meio século de uma tragédia são-bentense
Coluna 73 - 17/03/2007 - "Eu vi o mundo... Ele começava no Recife"
Coluna 72 - 10/03/2007 - Reminiscências de um menino de São Bento (7)
Coluna 71 - 03/03/2007 - Um fazendeiro são-bentense do século XIX
Coluna 70 - 24/02/2007 - O Rio de Janeiro será sempre o Rio de Janeiro
Coluna 69 - 17/02/2007 - Gilvan Lemos, simplesmente um escritor
Coluna 68 - 10/02/2007 - A Great Western da minha meninice: uma pequena história
Coluna 67 - 03/02/2007 - A declaração universal dos direitos humanos
Coluna 66 - 27/01/2007 - A revolta da chibata
Coluna 65 - 20/01/2007 - A revolta da vacina
Coluna 64 - 13/01/2007 - Apolônio Sales, um estadista de grande valor
Coluna 63 - 06/01/2007 - 2006: Um ano de saldo positivo apesar do pouco crescimento econômico
Coluna 62 - 30/12/2006 - A "Batalha da Borracha", um episódio esquecido da história do Brasil
Coluna 61 - 23/12/2006 - Alguns suicidas famosos (2/2)
Coluna 60 - 16/12/2006 - Alguns suicidas famosos (1/2)
Coluna 59 - 09/12/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (16)
Coluna 58 - 02/12/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (15)
Coluna 57 - 25/11/2006 - Congresso Nacional perdulário, povo paupérrimo
Coluna 56 - 18/11/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (14)
Coluna 55 - 15/11/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (13)
Coluna 54 - 14/10/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (4/4)
Coluna 53 - 07/10/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (3/4)
Coluna 52 - 30/09/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (2/4)
Coluna 51 - 23/09/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (1/4)
Coluna 50 - 16/09/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (12)
Coluna 49 - 09/09/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (11)
Coluna 48 - 02/09/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (10)
Coluna 47 - 26/08/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (9)
Coluna 46 - 08/07/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (8)
Coluna 45 - 01/07/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (7)
Coluna 44 - 24/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (6)
Coluna 43 - 17/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (5)
Coluna 42 - 10/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (4)
Coluna 41 - 03/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (3)
Coluna 40 - 27/05/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (2)
Coluna 39 - 20/05/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (6)
Coluna 38 - 13/05/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (1)
Coluna 37 - 06/05/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (5)
Coluna 36 - 29/04/2006 - Os planetas e seus satélites
Coluna 35 - 22/04/2006 - As impropriedades do quotidiano do brasileiro (2)
Coluna 34 - 15/04/2006 - As impropriedades do quotidiano do brasileiro (1)
Coluna 33 - 08/04/2006 - Nome de rua não deve ser mudado
Coluna 32 - 01/04/2006 - Brasil, nova potência petrolífera mundial!
Coluna 31 - 25/03/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (4)
Coluna 30 - 18/03/2006 - Biodiesel: um combustível social e ecológico
Coluna 29 - 11/03/2006 - Os livros de Sebastião Cintra
Coluna 28 - 04/03/2006 - Um sábado sangrento no Recife
Coluna 27 - 25/02/2006 - O início do resgate da nossa dívida social
Coluna 26 - 18/02/2006 - Fim da pobreza mundial até 2015
Coluna 25 - 11/02/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (3)
Coluna 24 - 04/02/2006 - Aspectos gerais da lei de responsabilidade fiscal
Coluna 23 - 28/01/2006 - Pernambuco começa a sair da letargia
Coluna 22 - 21/01/2006 - Perfil demográfico no mundo rico
Coluna 21 - 14/01/2006 - Brasil, potência mundial em 2020
Coluna 20 - 07/01/2006 - Os gatunos da esperança
Coluna 19 - 31/12/2005 - Josué Severino, o mestre e a Banda Santa Cecília
Coluna 18 - 24/12/2005 - Reminiscências de um menino de São Bento (2)
Coluna 17 - 17/12/2005 - Pequenas idéias para o desenvolvimento de São Bento do Una
Coluna 16 - 10/12/2005 - Do Estado pouco ou nada espero
Coluna 15 - 04/12/2005 - A América do Sul e o nazismo
Coluna 14 - 27/11/2005 - A Venezuela bolivariana de hoje
Coluna 13 - 26/11/2005 - Reminiscências de um menino de São Bento (1)
Coluna 12 - 13/11/2005 - A crise argentina
Coluna 11 - 13/11/2005 - A saga de Delmiro Gouveia
Coluna 10 - 10/11/2005 - O velho na legislação brasileira
Coluna 9 - 31/10/2005 - O projeto São Francisco
Coluna 8 - 24/10/2005 - Correio eletrônico, maravilha do nosso tempo
Coluna 7 - 13/10/2005 - Um século sem presidente paulista
Coluna 6 - 09/10/2005 - O Grande Pronome 'Lhe' Morreu!
Coluna 5 - 29/09/2005 - Brasil 2005 - Uma Economia Mais Forte
Coluna 4 - 22/09/2005 - As Vestais da Moralidade Pública
Coluna 3 - 15/09/2005 - Mordomia & Nepotismo
Coluna 2 - 07/09/2005 - Tratamento de Excelência
Coluna 1 - 07/08/2005 - Hiroshima - uma covardia inominável


©2003-2018 - Portal São Bento do Una