Nublado a parcialmente nublado

Máxima: 28 ºC
Mínima: 14 ºC

Navegando: Indisponível

Coluna 90: Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (12)
Publicada dia 14 de Julho de 2007

Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (12)

Quando menino, nos anos iniciais da década de 1950, a figura de Dirceu Oliveira Valença me passava uma idéia de que aquele homem alto, magro e sério era um prático engenheiro afeito a cálculos matemáticos e também o cronista da cidade que vez por outra ocupava o microfone do Serviço de Alto-Falantes, cuja sede se situava próximo onde hoje temos o restaurante de Miguelito Pereira. Em dias certos, a porta e as janelas da sala eram fechadas pelo locutor Zé Camelo que anunciava com toda sua empolgação a crônica. E Dirceu lia com calma e elegância o seu trabalho. O que essas crônicas tratavam eu não sei porque não tinha tirocínio para tanto, mas é bem provável que tratava de assuntos políticos e administrativos da cidade. Porém, eu criança não me interessava por estas coisas de adultos, pois menino é menino em qualquer parte do mundo.

A figura de Dirceu Oliveira está gravada na minha memória, porque chegamos a morar na mesma Avenida Manoel Borba, depois transformada em Avenida Osvaldo Maciel numa justa homenagem a esse comerciante que adotou nossa cidade como a sua terra em seu bom coração. Em 1957, bem jovem, parti para uma aventura que durou mais de quatro décadas e nunca mais vi a figura insigne de Dirceu, a não ser em eventuais colaborações para os nossos sempre breves e pequenos jornais da terra.

Agora, em 2007, bisbilhotando velhos jornais do interior de Pernambuco tive a grata satisfação de encontrar onze exemplares de “A Tribuna do Povo”, relativos aos anos de 1984 e 1985 e que tinha como responsáveis Arijaldo José de Carvalho e Abdoral Gomes de Andrade. Não sei se a Tribuna prosperou, mas de qualquer modo quero agradecer a rica contribuição que foi dada por esse veículo num momento em que nossa cidade experimentava grande progresso com seus negócios avícolas. Quero, igualmente, tecer considerações aos responsáveis que tiveram o cuidado de enviar exemplares da Tribuna para o Arquivo Público do Estado de Pernambuco, pois de todos os pequenos jornais surgidos apenas a Gazeta de S. Bento (nos anos de l900 e 1901) e A Tribuna do Povo (nos anos de 1984 e 1985) possuem exemplares arquivados e que podem ser consultados pelos pesquisadores, apesar do mau estado de conservação em que se encontra a primeira edição da Gazeta.

O que é certo é que me encantei com um artigo do “doutor” engenheiro Dirceu Oliveira, pois é muito rico em informações de natureza histórica e, também, por falar sobre o esquecimento a que foram relegados alguns homens que contribuíram para o progresso material e moral de nossa pequena urbe.

A ele, sou-lhe muito grato pelas informações de natureza histórica que terei o prazer de reproduzi-las nesta nossa modesta série de artigos. Dirceu inicia seu artigo “Injustiça imperdoável” (A Tribuna do Povo de 05/08/1984) lamentando a falta de sensibilidade das autoridades municipais, de então, em não homenagear figuras importantes da terra que muito fizeram para ver a nossa cidade cada vez mais bela e na verdadeira senda progressiva. Lembra, de início, que uma das coisas que mais o tem afligido e perseguido, naqueles tempos, é a injustiça. Diz de sua experiência como cronista do “Serviço de Alto-Falantes de São Bento do Una”, o famoso SAS, uma feliz realização de Adauto Paiva. Fala da imensa quantidade de doutores e doutoras desses novos tempos em nossa cidade. Nesse momento lembrei-me de que, quando almoçava no saudoso Restaurante do Calabouço, no Rio de Janeiro, lá pelos idos de 1963, os estudantes já reclamavam que o País devia abrir mais vagas nas universidades públicas, porque era uma vergonha para nós termos uma população universitária de apenas cem mil alunos, mesma quantidade que a Argentina, com uma população um terço menor que a do Brasil.

Veio o golpe militar de 1964 e anos depois a abertura em massa de faculdades particulares e criação de novas universidades públicas muitas das quais sem corpo docente à altura das disciplinas que iriam lecionar. Então, Dirceu, que viveu em uma São Bento que apenas oferecia o curso primário e, diga-se de passagem, de boa qualidade, não se conformava com a quantidade de “doutores” que as faculdades dos novos tempos lançavam. Ele estava acostumado apenas com os doutores são-bentenses que se contavam nos dedos. E cita que os diplomados de antigamente eram apenas seis: o juiz, o promotor, os irmãos Décio e Lívio Valença, Lourival Agra (no texto saiu Valdemar Agra) e Costa Pereira. Décio era formado em direito e foi prefeito e promotor de justiça na cidade; Lívio Valença, que lançado pelo irmão foi prefeito e depois deputado estadual, e Lourival Agra eram médicos e João Coutinho da Costa Pereira, advogado. É certo que havia outros profissionais provisionados como Argemiro Valença, o advogado dos pobres, Getúlio Valença, protético e dentista e o próprio Dirceu Oliveira, o “doutor” engenheiro, como ele próprio se autodenominava.

Em suas crônicas, Dirceu revela que “elogiava uns, defendia outras, implorava compaixão para um outro, sofredor, e malhava o pau em um outro que me ofendia”. O tempo passou, o SAS acabou e ele se recolheu, pois sentia surgiram os primeiros frutos daquela árvore que Jurandir Tenório tão bem semeou: o Ginásio Lenita Fontes Cintra. Voltou à cena com “A Tribuna do Povo” no meio da década de 1980. Sua pena brilhante defende, como sempre, todas aqueles injustiçados pelos mais diversos motivos.

Diz que apesar das profundas transformações pelas quais São Bento vinha passando não poderia esquecer os homens que estabeleceram as bases para o surto progressista. E “dessa injustiça, desse esquecimento, dessa ingratidão, não poderia ter escapado aquele vulto, rude e austero que foi (...) Ludgero Simões de Moraes”, mais conhecido como Guirra. E acrescenta que Guirra, apesar de ser homem de poucas letras era um amante da cidade e que muito pugnou pelo seu progresso. Daqui não saiu, investiu seus lucros comerciais e agropecuários na própria cidade, construindo uma bela mansão que até hoje está de pé e bem conservada, abrigando suas filhas, entre elas a figura maravilhosa de Ivete Moraes Cintra, pesquisadora e historiadora de mérito.

Dirceu lembra que quando exerceu, por mais de ano, o cargo de prefeito municipal de São Bento abriu o prosseguimento da Avenida Manoel Borba (hoje Osvaldo Maciel) até encontrar a cerca do terreno de Guirra. Este foi até o prefeito Dirceu e perguntou porque a obra não foi até o fim. O prefeito respondeu que o terreno era dele e a prefeitura não condições financeiras para desapropriar. Guirra disse a Dirceu: “Vá até o fim, quero ver a cidade crescer”. E a avenida se tornou uma grande artéria são-bentense indo até as proximidades do açude Velho e da antiga fábrica de laticínios.

Ludgero Guirra era muito amigo do pai do autor destas linhas, Luiz de Almeida Calado (1882-1968) e elogiava muito a filha deste, Sulamita, que saía a passear com o pai, pelas ruas da cidade, em cadeira de rodas. Ele foi um são-bentense benemerente, sério e que nos velhos tempos colocava à disposição o seu armazém de compras para que nele fossem realizados bailes nas datas festivas da cidade, conforme atesta antigas fotografias. Um homem que abriu mão de uma parte de sua propriedade, secionando-a, sem compensação financeira, para a abertura de uma via pública, num local bem valorizado, deve ter sua memória preservada como exemplo de amor e benemerência pela sua cidade. A mesma coisa Guirra autorizou o prefeito Dirceu Oliveira quando chegou a vez de dar prosseguimento à continuidade da Avenida Manoel Cândido. Isto é que é homem de valor. Não investiu seus lucros comprando apartamento ou mansão na beira-mar da capital do Estado, porém nos legou a bela residência e o belo exemplo de deixar que duas largas avenidas são-bentenses cortassem sua propriedade, não exigindo da municipalidade nenhuma indenização. A figura de Ludgero Simões de Moraes não pode ser ignorada pelos pósteros.

Dirceu não se conforma com essa situação de se dar nomes de estranhos a ruas de nossa cidade. Continuamos a ser cidade que gosta de mudar o nome das ruas. Senão vejamos: a Rua do Comércio, depois passou a ser Rua 15 de Novembro, Praça Marechal Deodoro e finalmente Praça Cônego João Rodrigues de Melo. A Rua José Mariano já foi Avenida Manoel Borba e hoje é Avenida Osvaldo Celso Maciel. Depois botaram o nome de José Mariano em outra rua que hoje tem o nome de José Cadete de Almeida Calado. A Praça do Mercado (velho) depois passou a se chamar Barão do Rio Branco, depois a doidice são-bentense mudou para Praça Rádio Clube (por ocasião do centenário de inauguração da emissora), e hoje, felizmente, tem o nome de Praça Historiador Adalberto Paiva. Tem mais, a Rua do Correio depois passou a ser Rua Cleto Campelo e hoje sensatamente é Rua General João Augusto de Siqueira. Como vivemos longe do dia a dia da cidade, não sabemos se há na cidade rua com o nome de Ludgero Simões de Moraes. Caso não haja, uma das travessas das Avenidas Manoel Cândido e Osvaldo Maciel poderia receber o nome desse ilustre são-bentense principalmente na altura em que Guirra teve sua propriedade secionada.

No seu artigo, Dirceu elogia o espírito de justiça do Dr. Manoel Cândido Carneiro da Silva, quando foi prefeito de nossa cidade. Umas das primeiras coisas que fez foi mandar confeccionar placas de uma rua que batizara com o nome do primeiro deputado estadual são-bentense, Dr. João Valença, falecido em 1912 em pleno Palácio do Campo das Princesas, no Recife, por ocasião de uma audiência.

Tempos depois, o prefeito Manoel Cândido tomou conhecimento de que Eutrópio Guilherme de Azevedo fora um comerciante que não conseguira enriquecer pelo fato de ajudar os amigos em dificuldades e ser compadre de todo mundo em São Bento. Em reconhecimento à benemerência desse são-bentense, o Dr. Manoel Cândido mandou abrir um letreiro no grupo escolar que existiu no local onde hoje é a agência do Banco do Brasil, com o nome de Eutrópio Azevedo.

É isso aí, gente nossa. Com o trabalho de Dirceu Oliveira Valença, tomamos conhecimento de que o prefeito Manoel Cândido foi promotor de justiça e este fato por si só é de grande importância para este articulista, porque já entramos em contato com a ouvidoria do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que de imediato nos forneceu o telefone do Arquivo Histórico da instituição, onde certamente teremos acesso à ficha funcional desse notável homem público pernambucano. O que sabemos é que Cândido era um homem enérgico, que passava “gato” nas pessoas que sujavam as ruas e que, por ocasião do assentamento dos primeiros meios-fios, comandava pessoalmente os operários. Ele também foi o responsável pela demolição do antigo mercado público, considerado verdadeira estribaria devido à quantidade de cavalos amarrados em seu redor enquanto os cavaleiros iam fazer as suas compras. Muita gente da chamada elite são-bentense fez pressão para que o mercado não viesse abaixo. Fez-se até abaixo-assinado ao interventor Agamenon Magalhães. Sabedor do fato, Manoel Cândido apressou a demolição de modo que quando o telegrama oficial chegou convocando-o a comparecer a palácio tudo já estava consumado. E São Bento se livrava de um mostrengo e dava início ao seu processo de ordenamento urbano, com sua feira mais organizada.

Outro fato que desconhecíamos foi a atitude de Ludgero Simões de Moraes, seu Guirra, ao permitir que o prolongamento das atuais Avenidas Osvaldo Maciel e Manoel Cândido passasse pela sua propriedade territorial urbana, nada cobrando de indenização à prefeitura que não tinha como indenizá-lo. Guirra queria simplesmente ver o progresso de nossa cidade e o então prefeito Dirceu Oliveira nunca deixou de enaltecer essa notável figura.

Nossas homenagens a Ludgero Simões de Moraes, a Eutrópio Azevedo, a Dirceu Oliveira e a Manoel Cândido, dentre tantos outros homens desprendidos que lutaram pelo desenvolvimento da cidade. Eles são verdadeiros exemplos a serem seguidos e suas memórias perpetuadas.

São Bento do Una foi, para eles, sua pátria, seu país.



E-mail para críticas e sugestões:
orlandocalado@yahoo.com.br

Fotos recentes de São Bento podem ser encontradas em:
http://www.orlandocalado.flogbrasil.terra.com.br

Para ver outras: clicar em “outras fotos”. Para comentários, clique em cima da foto.
Há várias páginas contendo fotos apenas de gente e da cidade.




Pau Amarelo PE 14 de julho de 2007

Orlando Calado é bacharel em direito.


Colunas anteriores:

Coluna 246 - 16/07/2017 - Cronologia de São Bento do Una,1ª Edição
Coluna 245 - 10/05/2017 - Pleito de gratidão a Dirceu e Ludgero
Coluna 244 - 14/04/2017 - Historia Municipal - A morte do mesário eleitoral
Coluna 243 - 13/02/2017 - Treze anos sem Sebastião Soares Cintra
Coluna 242 - 27/01/2017 - Injustiça imperdoável
Coluna 241 - 22/01/2017 - Sem memória não há História
Coluna 240 - 18/12/2016 - Felipe Manso, o prefeito que não foi
Coluna 239 - 05/12/2016 - Osvaldo Maciel, um grande Homem
Coluna 238 - 30/11/2016 - O Açude do Doutor Olavo
Coluna 237 - 24/11/2016 - São Bento, vida política e administrativa em 1930
Coluna 236 - 20/06/2016 - Cadê as coisas que deixei?
Coluna 235 - 14/06/2016 - O Sindicato Pastoril de S. Bento, um avanço para a época
Coluna 234 - 07/06/2016 - Esmeraldino Bandeira, um esquecido na nossa História
Coluna 233 - 05/06/2016 - Tributo ao prefeito Manoel Cândido, de São Bento
Coluna 232 - 29/05/2016 - Agamenon Magalhães e São Bento do Una
Coluna 231 - 11/09/2015 - As meretrizes da São Bento dos velhos tempos
Coluna 230 - 30/04/2015 - Por que nossa data magna municipal é o 30 de abril?
Coluna 229 - 06/02/2015 - Rodolfo Paiva, um são-bentense honorário
Coluna 228 - 03/01/2015 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (6)
Coluna 227 - 02/01/2015 - Monsenhor José de Anchieta Callou
Coluna 226 - 27/12/2014 - Padre Joaquim Alfredo, um mártir
Coluna 225 - 19/09/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (5)
Coluna 224 - 29/07/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (4)
Coluna 223 - 15/07/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (3)
Coluna 222 - 23/06/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (2)
Coluna 221 - 05/06/2014 - Breve História de Adelmar Paiva e do seu tempo (1)
Coluna 220 - 15/05/2014 - Uma pena: Clávio de Melo Valença nos deixou
Coluna 219 - 13/05/2014 - O que foi feito de nossas coisas antigas? Cadê?
Coluna 218 - 12/05/2014 - Zé Bico e Beni, dois são-bentenses notáveis
Coluna 217 - 09/04/2014 - Cícero Romão Batista, o santo do Nordeste do Brasil
Coluna 216 - 17/10/2013 - É hora de o político abrir os olhos
Coluna 215 - 02/10/2013 - A elite reacionária de ontem, de hoje e de sempre
Coluna 214 - 06/09/2013 - Custa caro um deputado federal pernambucano
Coluna 213 - 18/07/2013 - É duro ser um brasileiro comum, pagador de impostos
Coluna 212 - 14/07/2013 - Considerações várias sobre uma pequena cidade
Coluna 211 - 29/06/2013 - Lêucio Mota, estadista são-bentense do Una
Coluna 210 - 27/06/2013 - Nobre é a missão do professor
Coluna 209 - 21/06/2013 - Este País parece que não tem jeito mesmo
Coluna 208 - 16/06/2013 - Apolônio Sales, estadista brasileiro, o homem que tirou o Nordeste das trevas
Coluna 207 - 06/06/2013 - Registro histórico da posse de Gilvan Lemos na APL
Coluna 206 - 14/05/2013 - A grande seca de 2013
Coluna 205 - 06/05/2013 - Quebra de sigilo bancário
Coluna 204 - 30/04/2013 - Datas notáveis de São Bento do Una, edição revista e ampliada
Coluna 203 - 26/04/2013 - E as bombas da maratona de Boston?
Coluna 202 - 16/01/2012 - Enaltecendo São Bento e a Festa dos Santos Reis
Coluna 201 - 30/04/2011 - São Bento do Una: 151 anos de governo próprio
Coluna 200 - 05/04/2011 - Padre João Rodrigues, o semeador de templos
Coluna 199 - 15/10/2010 - O espírito pioneiro são-bentense do Una (1)
Coluna 198 - 22/07/2010 - Jackson do Pandeiro, o ritmista virtuoso
Coluna 197 - 13/04/2010 - Datas notáveis de S. Bento do Una desde os primórdios ao centenário de sua emancipação política em 1960
Coluna 196 - 28/02/2010 - Legado à posteridade
Coluna 195 - 22/01/2010 - Considerações finais a respeito do Governo Provisório da República de 1889
Coluna 194 - 30/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (37) (Fim da Série)
Coluna 193 - 20/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (36)
Coluna 192 - 09/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (35)
Coluna 191 - 02/12/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (34)
Coluna 190 - 25/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (33)
Coluna 189 - 18/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (32)
Coluna 188 - 11/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (31)
Coluna 187 - 04/11/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (30)
Coluna 186 - 27/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (29)
Coluna 185 - 21/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (28)
Coluna 184 - 14/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (27)
Coluna 183 - 07/10/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (26)
Coluna 182 - 30/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (25)
Coluna 181 - 23/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (24)
Coluna 180 - 16/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (23)
Coluna 179 - 09/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (22)
Coluna 178 - 02/09/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (21)
Coluna 177 - 26/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (20)
Coluna 176 - 19/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (19)
Coluna 175 - 12/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (18)
Coluna 174 - 05/08/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (17)
Coluna 173 - 29/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (16)
Coluna 172 - 22/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (15)
Coluna 171 - 16/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (14)
Coluna 170 - 08/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (13)
Coluna 169 - 01/07/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (12)
Coluna 168 - 25/06/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (11)
Coluna 167 - 17/06/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (10)
Coluna 166 - 09/06/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (9)
Coluna 165 - 27/05/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (8)
Coluna 164 - 17/05/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (7)
Coluna 163 - 29/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (6)
Coluna 162 - 22/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (5)
Coluna 161 - 15/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (4)
Coluna 160 - 08/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (3)
Coluna 159 - 01/04/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (2)
Coluna 158 - 21/03/2009 - A República Brasileira de 1889, uma instituição militar positivista (1)
Coluna 157 - 25/02/2009 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (14) (final da série)
Coluna 156 - 22/11/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (13)
Coluna 155 - 08/11/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (12)
Coluna 154 - 25/10/2008 - S.Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (11)
Coluna 153 - 18/10/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (10)
Coluna 152 - 11/10/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (9)
Coluna 151 - 27/09/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (8)
Coluna 150 - 20/09/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (7)
Coluna 149 - 13/09/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (6)
Coluna 148 - 06/09/2008 - S. Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (5)
Coluna 147 - 30/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (4)
Coluna 146 - 24/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (3)
Coluna 145 - 16/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (2)
Coluna 144 - 09/08/2008 - São Bento do Una, um breve passeio ao longo de sua história (1)
Coluna 143 - 02/08/2008 - O presídio de Fernando de Noronha e seu regime jurídico no final do Império (3/3)
Coluna 142 - 19/07/2008 - O presídio de Fernando de Noronha e seu regime jurídico no final do Império (2/3)
Coluna 141 - 12/07/2008 - O presídio de Fernando de Noronha e seu regime jurídico no final do Império (1/3)
Coluna 140 - 05/07/2008 - As comarcas de Pernambuco, do Sertão e do Rio de S. Francisco e a separação da última da província de Pernambuco
Coluna 139 - 28/06/2008 - A extraordinária figura de Dom João VI, primeiro e único rei do Brasil
Coluna 138 - 21/06/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (25) - O trabalho servil e as suas conseqüências danosas que fazem do Brasil um país de povo pobre
Coluna 137 - 14/06/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (24) - A abolição da escravatura no Ceará, a povoação de Boa Viagem do Recife entre outros assuntos
Coluna 136 - 07/06/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (23) - A crise no abastecimento de água no Recife. Relatório do governo: as chuvas diminuem a bandidagem
Coluna 135 - 31/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (22) - O projeto de lei de Joaquim Nabuco abolindo a escravidão e a chamada Lei Saraiva que restringiu o voto
Coluna 134 - 24/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (21) - Ainda os efeitos da grande seca na Vila de S. Bento; o Ginásio Pernambucano em 1879
Coluna 133 - 17/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (20) - Os efeitos da grande seca em São Bento
Coluna 132 - 10/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (19) - A corrupçao na vida pública; o espírito empreendedor do barão de Mauá
Coluna 131 - 03/05/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (18) - A terrível seca dos três sete
Coluna 130 - 26/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (17) - A inauguração do palacete da rua da Aurora enquanto a febre amarela grassa em Pernambuco
Coluna 129 - 19/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (16) - A revolução nas comunicações e o desfecho da Questão Religiosa
Coluna 128 - 12/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (15) - Dom Vital e a Questão Religiosa
Coluna 127 - 05/04/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (14) - A Lei do Ventre Livre
Coluna 126 - 29/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (13) - A Guerra do Paraguai
Coluna 125 - 22/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (12) - A Guerra do Paraguai
Coluna 124 - 15/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (11)
Coluna 123 - 08/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (10)
Coluna 122 - 01/03/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (9)
Coluna 121 - 23/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (8)
Coluna 120 - 16/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (7)
Coluna 119 - 09/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (6)
Coluna 118 - 02/02/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (5)
Coluna 117 - 26/01/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (4)
Coluna 116 - 19/01/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (3)
Coluna 115 - 11/01/2008 - Pingos de história do Império Brasileiro (2) O Diario de Pernambuco na História do Brasil
Coluna 114 - 29/12/2007 - Pingos de história do Império Brasileiro (1) - A chegada ao Brasil da família imperial portuguesa
Coluna 113 - 22/12/2007 - A Bíblia, um livro de inúmeras histórias
Coluna 112 - 15/12/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (34)
Coluna 111 - 08/12/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (33)
Coluna 110 - 01/12/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (32)
Coluna 109 - 24/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (31)
Coluna 108 - 17/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (30)
Coluna 107 - 10/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (29)
Coluna 106 - 03/11/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (28)
Coluna 105 - 27/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (27)
Coluna 104 - 20/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (26)
Coluna 103 - 13/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (25)
Coluna 102 - 06/10/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (24)
Coluna 101 - 29/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (23)
Coluna 100 - 23/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (22)
Coluna 99 - 15/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (21)
Coluna 98 - 08/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (20)
Coluna 97 - 01/09/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (19)
Coluna 96 - 25/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (18)
Coluna 95 - 18/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (17)
Coluna 94 - 11/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (16)
Coluna 93 - 04/08/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (15)
Coluna 92 - 28/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (14)
Coluna 91 - 21/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (13)
Coluna 90 - 14/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (12)
Coluna 89 - 07/07/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (11)
Coluna 88 - 30/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (10)
Coluna 87 - 23/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (9)
Coluna 86 - 16/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (8)
Coluna 85 - 09/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (7)
Coluna 84 - 02/06/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (6)
Coluna 83 - 26/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (5)
Coluna 82 - 19/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (4)
Coluna 81 - 12/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (3)
Coluna 80 - 05/05/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (2)
Coluna 79 - 28/04/2007 - Fatos & gente são-bentenses de épocas diversas (1)
Coluna 78 - 21/04/2007 - A Guarda Nacional da Vila e Município de São Bento
Coluna 77 - 14/04/2007 - Fatos & gente são-bentenses das décadas de 1930 e 1940
Coluna 76 - 07/04/2007 - Uma breve visita à nossa querida São Bento do Una
Coluna 75 - 31/03/2007 - Planejamento familiar no Brasil: uma necessidade inadiável
Coluna 74 - 24/03/2007 - Hoje, meio século de uma tragédia são-bentense
Coluna 73 - 17/03/2007 - "Eu vi o mundo... Ele começava no Recife"
Coluna 72 - 10/03/2007 - Reminiscências de um menino de São Bento (7)
Coluna 71 - 03/03/2007 - Um fazendeiro são-bentense do século XIX
Coluna 70 - 24/02/2007 - O Rio de Janeiro será sempre o Rio de Janeiro
Coluna 69 - 17/02/2007 - Gilvan Lemos, simplesmente um escritor
Coluna 68 - 10/02/2007 - A Great Western da minha meninice: uma pequena história
Coluna 67 - 03/02/2007 - A declaração universal dos direitos humanos
Coluna 66 - 27/01/2007 - A revolta da chibata
Coluna 65 - 20/01/2007 - A revolta da vacina
Coluna 64 - 13/01/2007 - Apolônio Sales, um estadista de grande valor
Coluna 63 - 06/01/2007 - 2006: Um ano de saldo positivo apesar do pouco crescimento econômico
Coluna 62 - 30/12/2006 - A "Batalha da Borracha", um episódio esquecido da história do Brasil
Coluna 61 - 23/12/2006 - Alguns suicidas famosos (2/2)
Coluna 60 - 16/12/2006 - Alguns suicidas famosos (1/2)
Coluna 59 - 09/12/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (16)
Coluna 58 - 02/12/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (15)
Coluna 57 - 25/11/2006 - Congresso Nacional perdulário, povo paupérrimo
Coluna 56 - 18/11/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (14)
Coluna 55 - 15/11/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (13)
Coluna 54 - 14/10/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (4/4)
Coluna 53 - 07/10/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (3/4)
Coluna 52 - 30/09/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (2/4)
Coluna 51 - 23/09/2006 - Modos de falar diferentes no Brasil e em Portugal (1/4)
Coluna 50 - 16/09/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (12)
Coluna 49 - 09/09/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (11)
Coluna 48 - 02/09/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (10)
Coluna 47 - 26/08/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (9)
Coluna 46 - 08/07/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (8)
Coluna 45 - 01/07/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (7)
Coluna 44 - 24/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (6)
Coluna 43 - 17/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (5)
Coluna 42 - 10/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (4)
Coluna 41 - 03/06/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (3)
Coluna 40 - 27/05/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (2)
Coluna 39 - 20/05/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (6)
Coluna 38 - 13/05/2006 - Aumentando os conhecimentos gerais (1)
Coluna 37 - 06/05/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (5)
Coluna 36 - 29/04/2006 - Os planetas e seus satélites
Coluna 35 - 22/04/2006 - As impropriedades do quotidiano do brasileiro (2)
Coluna 34 - 15/04/2006 - As impropriedades do quotidiano do brasileiro (1)
Coluna 33 - 08/04/2006 - Nome de rua não deve ser mudado
Coluna 32 - 01/04/2006 - Brasil, nova potência petrolífera mundial!
Coluna 31 - 25/03/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (4)
Coluna 30 - 18/03/2006 - Biodiesel: um combustível social e ecológico
Coluna 29 - 11/03/2006 - Os livros de Sebastião Cintra
Coluna 28 - 04/03/2006 - Um sábado sangrento no Recife
Coluna 27 - 25/02/2006 - O início do resgate da nossa dívida social
Coluna 26 - 18/02/2006 - Fim da pobreza mundial até 2015
Coluna 25 - 11/02/2006 - Reminiscências de um menino de São Bento (3)
Coluna 24 - 04/02/2006 - Aspectos gerais da lei de responsabilidade fiscal
Coluna 23 - 28/01/2006 - Pernambuco começa a sair da letargia
Coluna 22 - 21/01/2006 - Perfil demográfico no mundo rico
Coluna 21 - 14/01/2006 - Brasil, potência mundial em 2020
Coluna 20 - 07/01/2006 - Os gatunos da esperança
Coluna 19 - 31/12/2005 - Josué Severino, o mestre e a Banda Santa Cecília
Coluna 18 - 24/12/2005 - Reminiscências de um menino de São Bento (2)
Coluna 17 - 17/12/2005 - Pequenas idéias para o desenvolvimento de São Bento do Una
Coluna 16 - 10/12/2005 - Do Estado pouco ou nada espero
Coluna 15 - 04/12/2005 - A América do Sul e o nazismo
Coluna 14 - 27/11/2005 - A Venezuela bolivariana de hoje
Coluna 13 - 26/11/2005 - Reminiscências de um menino de São Bento (1)
Coluna 12 - 13/11/2005 - A crise argentina
Coluna 11 - 13/11/2005 - A saga de Delmiro Gouveia
Coluna 10 - 10/11/2005 - O velho na legislação brasileira
Coluna 9 - 31/10/2005 - O projeto São Francisco
Coluna 8 - 24/10/2005 - Correio eletrônico, maravilha do nosso tempo
Coluna 7 - 13/10/2005 - Um século sem presidente paulista
Coluna 6 - 09/10/2005 - O Grande Pronome 'Lhe' Morreu!
Coluna 5 - 29/09/2005 - Brasil 2005 - Uma Economia Mais Forte
Coluna 4 - 22/09/2005 - As Vestais da Moralidade Pública
Coluna 3 - 15/09/2005 - Mordomia & Nepotismo
Coluna 2 - 07/09/2005 - Tratamento de Excelência
Coluna 1 - 07/08/2005 - Hiroshima - uma covardia inominável


©2003-2017 - Portal São Bento do Una